sábado, junho 02, 2007

História de recomeço


Um certo dia, que na verdade não era um dia certo. Aqueles dias onde algo vai dar muito errado, não sabemos como nem onde. Sylvie, perdeu em uma estrada todas referências de uma infância que até agora era a vida que conhecia. Sylvie em uma curva qualquer, deixou tudo que era mais caro. E precisou aprender a viver uma nova vida.

Precisou conhecer novos pais, nova cidade e nova escola. Neste reaprender de Sylvie todos adultos envolvidos precisaram ficar cara a cara com suas crianças desprotegidas. Ela mostrou com sua infância brutalmente enlutada as certezas que não queremos ver. Tudo é tão breve, rápido.

Ao se reinventar como criança , nos reaprendemos como adultos. Ao percebermos os movimentos de construção desta menininha, apuramos em mexer em nossas acomodações, em nossos ranços antigos, corremos para tirar o pó de nossos planos que nunca colocamos em prática.

Ela nos ensina que podemos perder tudo a qualquer instante, e que mesmo assim precisamos nos achar novamente.

Vie é vida, é o final de seu nome e é o que ela nos faz lembrar.

Um comentário:

Dione Veiga Vieira disse...

Larisa, como tu escreves bem! Tuas percepções fluem em sensíveis crônicas da vida. É sempre uma delícia ler tuas palavras. Beijos.